Configuração

Todos os dados configuráveis estão localizados em config.inc.php no diretório raiz do phpMyAdmin. Se esse arquivo não existir, consulte a seção Instalação para criá-lo. Esse arquivo precisa conter apenas os parâmetros que deseja alterar dos seus respectivos valores padrão em libraries/config.default.php (este arquivo não deve ser alterado).

Ver também

Exemplos para exemplos de configurações

Se um parâmetro estiver faltando de seu arquivo, você pode simplesmente adicionar outra linha ao arquivo. Esse arquivo é para sobrescrever os padrões; se você quiser usar o valor padrão não será necessário adicionar uma linha aqui.

Os parâmetros que são relativos ao design (como cores) estão localizados em themes/themename/scss/_variables.scss. Você pode também querer criar os arquivos config.footer.inc.php e config.header.inc.php para adicionar um código específico no início e final de cada página do seu site.

Nota

Algumas distribuições (ex: Debian ou Ubuntu) armazenam o arquivo config.inc.php em /etc/phpmyadmin em vez de na pasta sources do phpMyAdmin.

Configurações básicas

$cfg['PmaAbsoluteUri']
Type:string
Default value:''

Alterado na versão 4.6.5: Esta configuração não estava disponível no phpMyAdmin 4.6.0 - 4.6.4.

Define aqui a URL (com o caminho completo) para o diretório de instalação do seu phpMyAdmin. Ex: https://www.example.net/caminho_para_o_seu_diretório_phpMyAdmin/. Observe também que a URL diferencia maiúsculas e minúsculas na maioria dos servidores web (até mesmo no Windows). Não esqueça a barra de escape no final.

A partir da versão 2.3.0, recomenda-se deixar isto em branco. Na maior parte dos casos o phpMyAdmin automaticamente detecta a configuração mais apropriada. Aqueles que utilizam redirecionamento de portas ou uma configuração complexa de proxy reverso podem precisar definir isso.

Um bom teste é navegar numa tabela, editar um registro e salvá-lo. Deveria aparecer uma mensagem de erro se o phpMyAdmin estiver tendo problemas em auto-detectar o valor correto. Se você encontrar um erro que isto deva ser configurado ou se o código de auto-detectação falhar em detectar o caminho, por favor envie um relatório de bug para o nosso rastreador de bugs para podermos melhorar o código.

$cfg['PmaNoRelation_DisableWarning']
Type:boolean
Default value:false

A partir da versão 2.3.0 o phpMyAdmin oferece muitos recursos para trabalhar com tabelas mestre/estrangeiras (veja a configuração $cfg['Servers'][$i]['pmadb']).

Se você tentou definir uma configuração e ela não funcionar para você, dê uma olhada na página Structure de um banco de dados onde você gostaria de usá-la. Você vai encontrar um link que analisa porque essas configurações foram desativadas.

Se você não quiser usar essas funções configure esta variável para true para que a mensagem pare de aparecer.

$cfg['AuthLog']
Type:string
Default value:'auto'

Novo na versão 4.8.0: Isso é suportado desde o phpMyAdmin 4.8.0.

Configure o destino do log de autenticação. As tentativas de autenticação com falha (ou todas, dependendo do $cfg['AuthLogSuccess']) serão registradas de acordo com esta diretiva:

auto
Deixe o phpMyAdmin escolher automaticamente entre syslog e php.
syslog
Registra usando syslog, usando o recurso AUTH, na maioria dos sistemas isso vai parar em /var/log/auth.log.
php
Registra no log de erro do PHP.
sapi
Registra no log da SAPI do PHP.
/caminho/para/o/arquivo
Qualquer outro valor é tratado como um nome de arquivo e as entradas de log serão escritas lá.

Nota

Ao definir um arquivo de log, verifique se as permissões estão corretamente configuradas para um usuário do servidor web, a instalação deve corresponder às instruções descritas em $cfg['TempDir']:

$cfg['AuthLogSuccess']
Type:boolean
Default value:false

Novo na versão 4.8.0: Isso é suportado desde o phpMyAdmin 4.8.0.

Se deseja registrar tentativas de autenticação bem sucedidas no $cfg['AuthLog'].

$cfg['SuhosinDisableWarning']
Type:boolean
Default value:false

Um alerta é exibido na página principal se o pacote Suhosin for detectado.

Você pode configurar esse parâmetro para true para que esta mensagem pare de aparecer.

$cfg['LoginCookieValidityDisableWarning']
Type:boolean
Default value:false

Um alerta é disparado na página principal se o parâmetro session.gc_maxlifetime do PHP estiver mais baixo do que o cookie de validade configurado no phpMyAdmin.

Você pode configurar esse parâmetro para true para que esta mensagem pare de aparecer.

$cfg['ServerLibraryDifference_DisableWarning']
Type:boolean
Default value:false

Obsoleto desde a versão 4.7.0: Esta configuração foi removida, pois o aviso foi removido também.

Um aviso é mostrado na página principal se houver uma diferença entre a biblioteca MySQL e a versão do servidor.

Você pode configurar esse parâmetro para true para que esta mensagem pare de aparecer.

$cfg['ReservedWordDisableWarning']
Type:boolean
Default value:false

Esse aviso é exibido na página Estrutura de uma tabela se um ou mais nomes de campos forem iguais a palavras reservadas do MySQL.

Se você quiser desativar esse aviso, você pode configurá-la para true e o aviso não será mais exibido.

$cfg['TranslationWarningThreshold']
Type:integer
Default value:80

Mostra aviso a respeito de traduções incompletas em certa seção.

$cfg['SendErrorReports']
Type:string
Default value:'perguntar'

Define o comportamento padrão do relatório de erros do JavaScript.

Sempre que um erro for detectado na execução do JavaScript, um relatório de erro poderá ser enviado ao time do phpMyAdmin se o usuário concordar.

O padrão de 'perguntar' irá perguntar ao usuário toda vez que houver um novo relatório de erro. No entanto você pode definir esse parâmetro como 'sempre' para enviar relatórios de erro sem pedir por confirmação ou como 'nunca' para nunca enviar relatórios de erro.

Essa diretiva está disponível tanto no arquivo de configuração quanto nas preferências de usuário. Se a pessoa a cargo de uma instalação multi-usuário preferir desativar essa função para todos os usuários, o valor de 'nunca' será definido, e a diretiva $cfg['UserprefsDisallow'] deverá conter 'SendErrorReports' em um dos valores de seu vetor.

$cfg['ConsoleEnterExecutes']
Type:boolean
Default value:false

Setting this to true allows the user to execute queries by pressing Enter instead of Ctrl+Enter. A new line can be inserted by pressing Shift+Enter.

O comportamento do console pode ser temporariamente modificado usando a sua interface de configurações.

$cfg['AllowThirdPartyFraming']
Type:boolean|string
Default value:false

Configurar este parâmetro para true permite ao phpMyAdmin ser incluído dentro de um frame, e é uma potencial brecha de segurança que permite ataque de scripts cross-frame ou sequestro de cliques. Configurar isto para ‘sameorigin’ previne phpMyAdmin de ser incluído a partir de outro documento em um frame, a menos que o documento pertença ao mesmo domínio.

Configurações de conexão de servidor

$cfg['Servers']
Type:vetor
Default value:um conjunto de servidores com as configurações listadas abaixo

A partir da versão 1.4.2, o phpMyAdmin suporta a administração de múltiplos servidores MySQL. Então, um array $cfg['Servers'] foi adicionado que contém as informações de login para os diferentes servidores. O primeiro $cfg['Servers'][$i]['host'] contém o hostname do primeiro servidor, o segundo $cfg['Servers'][$i]['host'] contém o hostname do segundo servidor, e assim por diante. No arquivo libraries/config.default.php existe somente uma seção para as definições do servidor, entretanto você pode definir quantos você precisar no config.inc.php, apenas copie este bloco ou as partes necessárias (você não tem que definir todas as opções, apenas aquelas que precisam ser alteradas).

Nota

The $cfg['Servers'] array starts with $cfg[‘Servers’][1]. Do not use $cfg[‘Servers’][0]. If you want more than one server, just copy following section (including $i increment) several times. There is no need to define full server array, just define values you need to change.

$cfg['Servers'][$i]['host']
Type:string
Default value:'localhost'

O hostname ou o endereço IP do seu enésimo servidor MySQL. Ex: localhost.

Os valores disponíveis são:

  • hostname, ex: 'localhost' ou 'mydb.example.org'
  • endereço IP, ex: '127.0.0.1' ou '192.168.10.1'
  • Endereço IPv6, por exemplo: 2001:cdba:0000:0000:0000:0000:3257:9652
  • ponto - '.', ou seja, use fluxos nomeados em sistemas Windows
  • vazio - '', desativa este servidor

Nota

O nome de host localhost é tratado de forma especial pelo MySQL e ele usa o protocolo de conexão baseado em soquete. Para usar a rede TCP/IP, use um endereço IP ou um nome de host, tais como 127.0.0.1 ou db.example.com. Você pode configurar o caminho para o soquete com $cfg['Servers'][$i]['socket'].

$cfg['Servers'][$i]['port']
Type:string
Default value:''

O número da porta do seu enésimo servidor MySQL. O padrão é 3306 (deixe em branco).

Nota

Se você usa localhost como o hostname, o MySQL ignora este número de porta e conecta via socket, então caso queira conectar com uma porta diferente da porta padrão, use 127.0.0.1 ou um hostname verdadeiro em $cfg['Servers'][$i]['host'].

$cfg['Servers'][$i]['socket']
Type:string
Default value:''

O caminho para o socket a ser usado. Deixe em branco para usar o padrão. Para determinar o socket correto, verifique a sua configuração MySQL ou, use o cliente mysql de linha de comando, passando o comando status. Dentre os resultados obtidos estará também o socket em uso.

Nota

Isso só produz efeito se $cfg['Servers'][$i]['host'] estiver configurado para localhost.

$cfg['Servers'][$i]['ssl']
Type:boolean
Default value:false

Se deve habilitar SSL para a conexão entre o phpMyAdmin e o servidor MySQL para proteger a conexão.

Quando usada a extensão 'mysql', nenhuma das opções de configuração 'ssl...' restantes se aplicam.

Nós recomendamos fortemente usar a extensão 'mysqli' quando usar esta opção.

$cfg['Servers'][$i]['ssl_key']
Type:string
Default value:null

Caminho para o arquivo de chave do cliente ao usar SSL para se conectar ao servidor MySQL. Isso é usado para autenticar o cliente no servidor.

Por exemplo:

$cfg['Servers'][$i]['ssl_key'] = '/etc/mysql/server-key.pem';
$cfg['Servers'][$i]['ssl_cert']
Type:string
Default value:null

Caminho para o arquivo de certificado do cliente ao usar SSL para se conectar ao servidor MySQL. Isso é usado para autenticar o cliente no servidor.

$cfg['Servers'][$i]['ssl_ca']
Type:string
Default value:null

Caminho para o arquivo CA quando usar SSL para conectar ao servidor MySQL.

$cfg['Servers'][$i]['ssl_ca_path']
Type:string
Default value:null

Diretório contendo certificados das CAs SSL em formato PEM.

$cfg['Servers'][$i]['ssl_ciphers']
Type:string
Default value:null

Lista das cifras permitíveis para conexões SSL com o servidor MySQL.

$cfg['Servers'][$i]['ssl_verify']
Type:boolean
Default value:true

Novo na versão 4.6.0: Isso é suportado desde o phpMyAdmin 4.6.0.

Se a sua instalação do PHP usa o Driver Nativo do MySQL (mysqlnd), seu servidor MySQL é 5.6 ou posterior e seu certificado SSL é auto-assinado, há uma chance de sua conexão SSL falhar devido à validação. Definir isso como false desativará a verificação de validação.

Desde o PHP 5.6.0 ele também verifica se o nome do servidor corresponde ao CN do seu certificado. Atualmente, não há como desabilitar apenas esta verificação sem desativar a verificação SSL completa.

Aviso

Desativar a verificação do certificado acaba com o propósito de usar o SSL. Isso tornará a conexão vulnerável a ataques man-in-the-middle.

Nota

Essa flag só funciona com PHP 5.6.16 ou versões mais recentes.

$cfg['Servers'][$i]['connect_type']
Type:string
Default value:'TCP'

Obsoleto desde a versão 4.7.0: Esta configuração não é mais utilizada a partir do 4.7.0, uma vez que o MySQL decide o tipo de conexão com base no host, logo isso poderia levar a resultados inesperados. Ao invés disso, por favor configure o $cfg['Servers'][$i]['host'] de acordo.

Que tipo de conexão utilizar com o servidor MySQL. Suas opções são 'socket' e 'tcp'. O padrão é tcp pois ele é quase garantido que esteja disponível em todos os servidores MySQL, enquanto que sockets não são suportados em algumas plataformas. Para usar o modo socket, seu servidor MySQL deve estar na mesma máquina que o servidor web.

$cfg['Servers'][$i]['compress']
Type:boolean
Default value:false

Caso queira usar ou não o protocolo de compressão para a conexão com o servidor MySQL (em fase experimental).

$cfg['Servers'][$i]['controlhost']
Type:string
Default value:''

Permite usar um host alternativo para guardar os dados de configurações de armazenamento.

$cfg['Servers'][$i]['controlport']
Type:string
Default value:''

Permite usar uma porta alternativa para conectar ao host que guarda o aramazenamento de configurações.

$cfg['Servers'][$i]['controluser']
Type:string
Default value:''
$cfg['Servers'][$i]['controlpass']
Type:string
Default value:''

Esta conta especial é usada para acessar Armazenamento de configurações do phpMyAdmin. Você não precisa disso no caso de usuário único, mas se o phpMyAdmin é compartilhado, é recomendado dar acesso a Armazenamento de configurações do phpMyAdmin somente para este usuário e configurar o phpMyAdmin para usá-lo. Todos os usuários poderão então usar os recursos sem ter acesso direto a Armazenamento de configurações do phpMyAdmin.

Alterado na versão 2.2.5: esses eram chamados stduser e stdpass

$cfg['Servers'][$i]['control_*']
Type:misto

Novo na versão 4.7.0.

Você pode alterar qualquer configuração de conexão MySQL para o link de controle (usado para acessar Armazenamento de configurações do phpMyAdmin) usando a configuração prefixada com control_.

Isso pode ser usado para alterar qualquer aspecto da conexão de controle, que por padrão usa os mesmos parâmetros que os de usuário.

Por exemplo, você pode configurar o SSL para a conexão de controle:

// Enable SSL
$cfg['Servers'][$i]['control_ssl'] = true;
// Client secret key
$cfg['Servers'][$i]['control_ssl_key'] = '../client-key.pem';
// Client certificate
$cfg['Servers'][$i]['control_ssl_cert'] = '../client-cert.pem';
// Server certification authority
$cfg['Servers'][$i]['control_ssl_ca'] = '../server-ca.pem';
$cfg['Servers'][$i]['auth_type']
Type:string
Default value:'cookie'

Uso de autenticação por configuração, cookie, “signon” ou HTTP neste servidor.

  • A autenticação ‘config’ ($auth_type = 'config') é a maneira antiga: o nome de usuário e a senha são armazenados no config.inc.php.
  • O modo de autenticação ‘cookie’ ($auth_type = 'cookie') permite logar como qualquer usuário válido do MySQL com o auxílio de cookies.
  • O modo de autenticação ‘http’ te permite logar como qualquer usuário válido do MySQL através do HTTP-Auth.
  • O modo de autenticação ‘signon’ ($auth_type = 'signon') permite logar através de dados de sessão PHP preparados ou através de um script PHP fornecido.
$cfg['Servers'][$i]['auth_http_realm']
Type:string
Default value:''

Quando usar o auth_type = ‘http’, este campo permite definir um domínio de autenticação básico por HTTP customizado que será exibido para o usuário. Se não for explicitamente especificado na sua configuração, uma string combinada de “phpMyAdmin ” e $cfg['Servers'][$i]['verbose'] ou $cfg['Servers'][$i]['host'] será usada.

$cfg['Servers'][$i]['user']
Type:string
Default value:'root'
$cfg['Servers'][$i]['password']
Type:string
Default value:''

Quando usar $cfg['Servers'][$i]['auth_type'] definida como ‘config’ , esta será a combinação usuário/senha que o phpMyAdmin vai utilizar para conectar-se ao servidor MySQL. Este par usuário/senha não é necessário quando usar o método de autenticação por HTTP ou cookie e eles deveriam ficar vazios.

$cfg['Servers'][$i]['nopassword']
Type:boolean
Default value:false

Obsoleto desde a versão 4.7.0: Essa configuração foi removida, pois pode produzir resultados inesperados.

Permite tentar um login sem senha quando um login com senha falhar. Isto pode ser usado em conjunto com a autenticação por modo http, quando a autenticação é feita de alguma outra forma e o phpMyAdmin pega então o nome do usuário da autenticação e usa uma senha em branco para conectar-se ao MySQL. A primeira tentativa de login ainda é com senha, mas como ‘quebra-galho’, o método sem senha é usado.

$cfg['Servers'][$i]['only_db']
Type:string ou vetor
Default value:''

Caso configurado para um (um array de) nome(s) de banco(s) de dados, somente este(s) banco(s) de dados serão mostrados ao usuário. Desde o phpMyAdmin 2.2.1, este(s) nome(s) de banco(s) de dados pode(m) conter caracteres especiais do MySQL (“_” and “%”): se você quiser utilizar instâncias literais destes caracteres, use o caractere de escape também (ex: use 'my\_db' e não 'my_db').

Esta configuração é uma forma eficiente de reduzir a carga do servidor pois este último não necessita enviar requisições ao MySQL para construir a lista de bancos de dados disponíveis. Porém, ela não substitui as regras de privilégio do servidor MySQL. Se configurado, significa somente que estes bancos de dados serão exibidos mas nem todos os bancos de dados poderão ser acessados.

Um exemplo de uso de mais de um banco de dados:

$cfg['Servers'][$i]['only_db'] = ['db1', 'db2'];

Alterado na versão 4.0.0: Versões anteriores permitiam especificar a ordem de exibição dos nomes de bancos de dados via essa diretiva.

$cfg['Servers'][$i]['hide_db']
Type:string
Default value:''

Expressão regular para omitir alguns bancos de dados de usuários sem privilégios. Isto só esconde eles da listagem, mas um usuário ainda é capaz de acessá-los (usando, por exemplo, a área de query SQL). Para realmente limitar o acesso, utilize o sistema de privilégios do MySQL. Por exemplo, para esconder todos os bancos de dados começando com a letra “a”, use

$cfg['Servers'][$i]['hide_db'] = '^a';

e para esconder ambos “db1” e “db2” use

$cfg['Servers'][$i]['hide_db'] = '^(db1|db2)$';

Mais informações sobre expressões regulares podem ser encontradas na parte do manual de referência do PHP em padrão de sintaxe PCRE.

$cfg['Servers'][$i]['verbose']
Type:string
Default value:''

Somente útil quando usado com a opção de múltiplos servidores do phpMyAdmin. Caso configurado, esta informação será exibida no lugar do hostname, no menu superior da página principal. Isto pode ser útil caso você queira mostrar somente alguns dos bancos de dados no seu sistema, por exemplo. Para autenticação por HTTP, todos os caracteres não-ASCII-US serão subtraídos.

$cfg['Servers'][$i]['extension']
Type:string
Default value:'mysqli'

Obsoleto desde a versão 4.2.0: Esta configuração foi removida. A extensão mysql será usada somente quando a extensão mysqli não estiver disponível. A partir da versão 5.0.0, apenas a extensão mysqli pode ser usada.

A extensão PHP MySQL a ser usada (mysql ou mysqli).

Recomenda-se usar mysqli em todas as instalações.

$cfg['Servers'][$i]['pmadb']
Type:string
Default value:''

O nome do banco de dados onde estão armazenadas as configurações do phpMyAdmin.

Veja a seção Armazenamento de configurações do phpMyAdmin neste documento para ver os benefícios desta função, e para uma rápida forma de criar este banco de dados e suas tabelas necessárias.

Se você for o único usuário desta instalação do phpMyAdmin, você pode utilizar o seu banco de dados atual para armazenar estas tabelas especiais; neste caso, apenas informe o nome do seu banco de dados atual em $cfg['Servers'][$i]['pmadb']. Para instalações multi-usuário, configure este parâmetro com o nome do seu banco de dados central onde estão armazenadas as configurações do phpMyAdmin.

$cfg['Servers'][$i]['bookmarktable']
Type:string ou false
Default value:''

A partir da versão 2.2.0 o phpMyAdmin permite que os suários salvem as suas queries favoritas. Este recurso pode ser útil para as queries que você roda frequentemente. Para permitir o uso dessa funcionalidade:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['relation']
Type:string ou false
Default value:''

A partir da versão 2.2.4 você pode descrever, em um tabela especial de ‘relacionamento’, qual campo é chave para outra tabela (uma chave estrangeira). O phpMyAdmin atualmente utiliza esta para:

As chaves podem ser numéricas ou caracteres.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

  • configure $cfg['Servers'][$i]['pmadb'] e o storage de configurações do phpMyAdmin
  • insira o nome da tabela relacionada em $cfg['Servers'][$i]['relation']
  • agora como um usuário comum abra o phpMyAdmin e para cada uma de suas tabelas onde você queira utilizar este recurso, clique em Structure/Relation view/ e escolha as colunas estrangeiras.

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

Nota

Na versão atual, master_db deve ser o mesmo que foreign_db. Estas colunas foram colocadas para desenvolvimento futuro dos relacionamentos inter-bancos.

$cfg['Servers'][$i]['table_info']
Type:string ou false
Default value:''

A partir da versão 2.3.0 você pode descrever, em uma tabela ‘table_info’ especial, qual a coluna que é para ser exibida como uma tool-tip quando mover o cursor sobre a chave correspondente. Essa variável da configuração irá guardar o nome dessa tabela especial. Para permitir o uso dessa funcionalidade:

  • configure $cfg['Servers'][$i]['pmadb'] e o storage de configurações do phpMyAdmin
  • coloque o nome da tabela em $cfg['Servers'][$i]['table_info'] (ex: pma_table_info)
  • então, para cada tabela onde você quiser utilizar esta função, clique em “Estutura/Relacionamentos/Selecione a coluna para mostrar” para que possa selecionar a coluna.

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['table_coords']
Type:string ou false
Default value:''

O recurso de design pode salvar o layout da página;Ao pressionar o botão “Salvar página” ou “Salvar página como” no menu de expansão do designer, você pode personalizar o layout e carregá-lo na próxima vez que você usar o designer. Esse layout está armazenado nesta tabela. Além disso, esta tabela também é necessária para usar o recurso de exportação de relação PDF, veja $cfg['Servers'][$i]['pdf_pages'] para mais detalhes.

$cfg['Servers'][$i]['pdf_pages']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 2.3.0 você pode fazer o phpMyAdmin criar páginas PDF mostrando as relações entre suas tabelas. Para fazer isso, ele precisa de duas tabelas “pdf_pages” (armazenando informação sobre as páginas PDF disponíveis) e “table_coords” (armazenando as coordenadas onde cada tabela será colocada em uma esquema de saída PDF). Para isso, você deve estar usando a função “relacionamento”.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

Esse recurso pode ser desativado mudando qualquer uma das configurações para false.

$cfg['Servers'][$i]['designer_coords']
Type:string
Default value:''

Novo na versão 2.10.0: Desde a versão 2.10.0 uma interface de Designer está disponível; ela permite gerenciar visualmente as relações.

Obsoleto desde a versão 4.3.0: This setting was removed and the Designer table positioning data is now stored into $cfg['Servers'][$i]['table_coords'].

Nota

You can now delete the table pma__designer_coords from your phpMyAdmin configuration storage database and remove $cfg['Servers'][$i]['designer_coords'] from your configuration file.

$cfg['Servers'][$i]['column_info']
Type:string ou false
Default value:''

Essa parte exige uma atualização de conteúdo! Desde a versão 2.3.0 você pode armazenar comentários para descrever cada coluna para cada tabela. Eles será então mostrados na “printview”.

A partir da versão 2.5.0, os comentários são consequentemente usados nas páginas de propriedades de tabela e na visualização de tabela, mostrando como tool-tips acima do nome da tabela (propriedades da página) ou embutidas dentro do cabeçalho da tabela na visualização. Elas também podem ser mostradas em um despejo de tabela. Favor ver as diretivas de configuração relevantes mais tarde.

Também novo na versão 2.5.0 é o sistema de transformação de MIME que também é baseado na estrutura da tabela seguinte. Veja Transformações para mais informações. Para usar o sistema de transformação de MIME, sua tabela column_info tem que possuir os três novos campos ‘mimetype’, ‘transformation’ e ‘transformation_options’.

Começando com a versão 4.3.0, um novo sistema de transformação de entrada-orientada tem sido introduzido. O código de compatibilidade subdesenvolvido usado em sistemas de transformações antigos foi removido também. Como resultado, uma atualização da tabela column_info é necessária para transformações prévias e para os novos sistemas de transformação de entrada-orientada trabalharem. phpMyAdmin atualizará isso automaticamente para você analisando sua atual estrutura da tabela column_info. Entretanto, se alguma coisa der errado com a auto-atualização então você pode usar o script SQL encontrado em ./sql/upgrade_column_info_4_3_0+.sql para atualizar isso manualmente.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

  • configure $cfg['Servers'][$i]['pmadb'] e o storage de configurações do phpMyAdmin

  • coloque o nome da tabela em $cfg['Servers'][$i]['column_info'] (ex: pma_column_info)

  • para atualizar sua tabela Column_comments PRE-2.5.0 use isso: e lembre que a variável em config.inc.php foi renomeada de $cfg['Servers'][$i]['column_comments'] para $cfg['Servers'][$i]['column_info']

    ALTER TABLE `pma__column_comments`
    ADD `mimetype` VARCHAR( 255 ) NOT NULL,
    ADD `transformation` VARCHAR( 255 ) NOT NULL,
    ADD `transformation_options` VARCHAR( 255 ) NOT NULL;
    
  • para atualizar sua tabela Column_info PRE-4.3.0 manualmente use esse script SQL ./sql/upgrade_column_info_4_3_0+.sql.

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

Nota

Para que a funcionalidade de atualização automática funcione, seu $cfg['Servers'][$i]['controluser'] deve ter o privilégio ALTER no banco de dados phpmyadmin. Veja a documentação do MySQL para GRANT sobre como GRANT (conceder) privilégios a um usuário.

$cfg['Servers'][$i]['history']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 2.5.0 você pode armazenar seu histórico SQL, o que significa todas as queries que você inseriu manualmente na interface do phpMyAdmin. Se você não quer usar um histórico baseado em tabelas, você pode usar o histórico baseado em JavaScript.

Usando isso, todos os items do seu histórico são deletados quando fechar a janela. Usando $cfg['QueryHistoryMax'] você pode especificar uma quantidade de items de histórico que você quer guardar. A cada login, essa lista é cortada no limite máximo.

O histórico de queries está disponível somente se o JavaScript estiver ativado no seu navegador.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['recent']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 3.5.0 você pode mostrar tabelas recentemente usadas no painel de navegação. Isso ajuda você a pular diretamente através da tabela, sem a necessidade de selecionar o banco de dados, e então selecionar a tabela. Usando $cfg['NumRecentTables'] você pode configurar o número máximo de tabelas recentes mostrado. Quando você selecionar uma tabela da lista, ela irá pular para a página especificada em $cfg['NavigationTreeDefaultTabTable'].

Sem configurar o armazenamento, você ainde consegue acessar as tabelas recentemente usadas, mas elas irão desaparecer após você sair.

Para permtir o uso desta funcionalidade permanentemente:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['favorite']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 4.2.0, você pode mostrar uma lista de tabelas selecionadas no painel de navegação. Isso te ajuda a pular para a tabela diretamente, sem a necessidade de selecionar o banco de dados e, em seguida, selecionar a tabela. Quando você seleciona uma tabela da lista, ela irá pular para a página especificada em $cfg['NavigationTreeDefaultTabTable'].

Você pode adicionar tabelas nesta lista ou remover tabelas dela na página de estrutura do banco de dados clicando nos ícones de estrela próximos aos nomes das tabelas. Usando $cfg['NumFavoriteTables'] você pode configurar o número máximo de tabelas favoritas mostradas.

Sem configurar o armazenamento, você ainda consegue acessar as tabelas favoritas, mas elas irão desaparecer após você sair.

Para permtir o uso desta funcionalidade permanentemente:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['table_uiprefs']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 3.5.0 o phpMyAdmin pode ser configurado para lembrar várias coisas (coluna ordenada $cfg['RememberSorting'], ordem das colunas, e visibilidade de colunas de uma tabela de banco de dados) para visualização de tabelas. Sem configurar o armazenamento, essas funções ainda podem ser usadas, mas os valores desaparecerão após você sair.

Para permtir o uso desta funcionalidade permanentemente:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['users']
Type:string ou false
Default value:''

The table used by phpMyAdmin to store user name information for associating with user groups. See the next entry on $cfg['Servers'][$i]['usergroups'] for more details and the suggested settings.

$cfg['Servers'][$i]['usergroups']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 4.1.0 você pode criar grupos de usuários diferentes com items de menu atrelados a eles. Os usuários podem ser relacionados a estes grupos e o usuário logado iria ver somente os itens configurados no grupo de usuário em que está cadastrado. Para fazer isso é necessário duas tabelas “usergroups” (armazenando itens de menu permitidos para cada grupo de usuário) e “usuários” (armazenando usuários e suas participações em grupos de usuários).

Para permtir o uso desta funcionalidade:

Esse recurso pode ser desativado mudando qualquer uma das configurações para false.

$cfg['Servers'][$i]['navigationhiding']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 4.1.0 você pode esconder/mostrar itens na árvore de navegação.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['central_columns']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 4.3.0 você pode ter uma lista central de colunas por banco de dados. Você pode adicionar/remover colunas para a lista de acordo com a sua exigência. Essas colunas na lista central estarão disponíveis para usar enquanto você cria uma nova coluna para a tabela ou cria-se uma tabela. Você pode selecionar uma coluna de uma lista central enquanto cria uma nova coluna, ela poupará você de escrever a mesma definição de coluna mais uma vez ou de escrever diferentes nomes para uma coluna similar.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['designer_settings']
Type:string ou false
Default value:''

Desde o release 4.5.0 as configurações de seu designer podem ser lembradas. Suas escolhas referentes a ‘Ligações Angulares/Diretas’, ‘Ajustar a Grade’, ‘Linhas de Relação de Alternância’, ‘Pequenas/Grandes’, ‘Mover Menu’ e ‘Marcar Texto’ podem ser lembradas de forma persistente.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['savedsearches']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 4.2.0 você pode salvar e carregar pesquisas de exemplo-por-consulta do Banco de Dados > Painel de Consulta.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['export_templates']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 4.5.0 você pode salvar e carregar modelos de exportação.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['tracking']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 3.3.x um mecanismo de rastreamento está disponível. Ele ajuda você a rastrear cada comando SQL que é executado pelo phpMyAdmin. O mecanismo suporta log de manipulação de dados e dados de definição de instruções. Após ativá-lo, você pode criar versões das tabelas.

A criação de uma versão possui dois efeitos:

  • o phpMyAdmin salva uma fotografia da tabela, incluindo estruturas e índices.
  • o phpMyAdmin guarda log de todos os comandos que mudarem a estrutura e/ou dados da tabela e referencia esses comandos na nova versão.

É claro que você pode ver as mudanças rastreadas. Na página Tracking está disponível um relatório completo para cada versão. Você pode usar filtros para o relatório, como por exemplo, você pode pegar uma lista de instruções dentro de uma data definida. Quando você quiser filtrar nomes de usuários, você pode entrar * para todos os nomes ou você pode inserir uma lista dos nomes separados por “,”. Além disso, você pode exportar os relatórios (filtrados) para um arquivo ou para um banco de dados temporário.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['tracking_version_auto_create']
Type:boolean
Default value:false

Quando o mecanismo de rastreamento cria versões de tabelas e visões automaticamente.

Se isso estiver definido como true e você criar uma tabela ou view com

  • CREATE TABLE …
  • CREATE VIEW …

e nenhuma versão existir para ela, o mecanismo irá criar uma versão para você automaticamente.

$cfg['Servers'][$i]['tracking_default_statements']
Type:string
Default value:'CREATE TABLE, ALTER TABLE, DROP TABLE, RENAME TABLE, CREATE INDEX, DROP INDEX, INSERT, UPDATE, DELETE, TRUNCATE, REPLACE, CREATE VIEW, ALTER VIEW, DROP VIEW, CREATE DATABASE, ALTER DATABASE, DROP DATABASE'

Define a lista de comandos que a auto-criação usa para novas versões.

$cfg['Servers'][$i]['tracking_add_drop_view']
Type:boolean
Default value:true

Quando um comando DROP VIEW IF EXISTS deverá ser adicionado como primeira linha do log quando estiver criando uma view.

$cfg['Servers'][$i]['tracking_add_drop_table']
Type:boolean
Default value:true

Quando um comando DROP TABLE IF EXISTS deverá ser adicionado como primeira linha do log quando estiver criando uma tabela.

$cfg['Servers'][$i]['tracking_add_drop_database']
Type:boolean
Default value:true

Quando o comando DROP DATABASE IF EXISTS deverá ser adicionado como primeira linha do log quando estiver criando um bando de dados.

$cfg['Servers'][$i]['userconfig']
Type:string ou false
Default value:''

Desde a versão 3.4.x o phpMyAdmin permite aos usuários configurar a maior parte das preferências e armazená-las no banco de dados.

Se você não permite armazenar as preferências em $cfg['Servers'][$i]['pmadb'], os usuários ainda conseguem personalizar o phpMyAdmin, mas as configurações serão salvas no armazenamento local do navegador, ou, se isso estiver indisponível, até o fim da sessão.

Para permtir o uso desta funcionalidade:

Este recurso pode ser desativado mudando a configuração para false.

$cfg['Servers'][$i]['MaxTableUiprefs']
Type:integer
Default value:100

Número máximo de linhas salvas na tabela: $cfg['Servers'][$i]['table_uiprefs'].

Quando as tabelas são eliminadas ou renomeadas, $cfg['Servers'][$i]['table_uiprefs'] poderá conter dados inválidos (referindo às tabelas que não existem mais). Nós só mantemos esse número de mais novos campos em $cfg['Servers'][$i]['table_uiprefs'] e automaticamente deletamos os campos mais antigos.

$cfg['Servers'][$i]['SessionTimeZone']
Type:string
Default value:''

Define o fuso horário usado pelo phpMyAdmin. Deixe em branco para usar o fuso horário de seu servidor de banco de dados. Os valores possíveis são explicados em https://dev.mysql.com/doc/refman/5.7/en/time-zone-support.html

Isso é útil quando seu banco de dados usa uma zona de tempo que é diferente da zona de tempo que você quer usar no phpMyAdmin.

$cfg['Servers'][$i]['AllowRoot']
Type:boolean
Default value:true

Quando permitir acesso como root. Isso é apenas um atalho para $cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['rules'] abaixo.

$cfg['Servers'][$i]['AllowNoPassword']
Type:boolean
Default value:false

Quando permitir autenticações sem senha. O valor padrão é false para esse parâmetro a fim de prevenir acessos não-desejados a um sevidor MySQL que foi deixado com uma senha vazia para root ou no qual há um usuário anônimo (em branco).

$cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['order']
Type:string
Default value:''

Se sua ordem de regras está vazia, então a autorização de IP está desabilitada.

Se sua orgem de regras está definida como 'deny,allow' então o sistema aplica todas as regras de negação seguidas pelas regras de permissão. O acesso é permitido por padrão. Qualquer cliente que não se encontra num comando Deny ou que se encontra num comando Allow terá acesso permitido ao servidor.

Se sua orgem de regras está definida como 'allow,deny' então o sistema aplica todas as regras de permissão seguido das regras de negação. O acesso é negado por padrão. Qualquer cliente que não se encontra num diretiva Allow ou que se encontra numa diretiva Deny terá acesso negado ao servidor.

Se sua ordem de regras está definida como 'explicit', a autorização é realizada num estilo similar à regra ‘deny,allow’, com a restrição adicional que a combinação do seu host/username deve ser listada nas regras allow, e não listada nas regras deny. Isso é o meio mais seguro de usar as regras Allow/Deny, e estava disponível no Apache através da especificação das regras allow e deny sem definição de qualquer ordem.

Favor também ver $cfg['TrustedProxies'] para detectar endereços IP por trás de proxies.

$cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['rules']
Type:vetor de strings
Default value:array()

O formato geral para as regras é assim:

<'allow' | 'deny'> <username> [from] <ipmask>

Se você deseja marcar todos os usuários, é possível usar um '%' como curinga no campo username.

Existem alguns atalhos que você pode usar no campo da máscara IP também (favor observar que aqueles contendo SERVER_ADDRESS podem não estar disponíveis em todos os servidores web):

'all' -> 0.0.0.0/0
'localhost' -> 127.0.0.1/8
'localnetA' -> SERVER_ADDRESS/8
'localnetB' -> SERVER_ADDRESS/16
'localnetC' -> SERVER_ADDRESS/24

Ter uma lista de regras vazia é equivalente a usar 'allow % from all' se sua ordem de regras está configurada como 'deny,allow' ou 'deny % from all' se sua ordem de regras está configurada como 'allow,deny' ou 'explicit'.

For the IP Address matching system, the following work:

  • xxx.xxx.xxx.xxx (an exact IP Address)
  • xxx.xxx.xxx.[yyy-zzz] (an IP Address range)
  • xxx.xxx.xxx.xxx/nn (Endereços IP de tipo CIDR, Classless Inter-Domain Routing - Roteamento Sem Classe entre Domínios)

Mas os endereços a seguir não funcionam:

  • xxx.xxx.xxx.xx[yyy-zzz] (alcance parcial de endereço IP)

Para endereços IPv6, os endereços a seguir funcionam:

  • xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx (um endereço IPv6 exato)
  • xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:[yyyy-zzzz] (um alcance de endereço IPv6)
  • xxxx:xxxx:xxxx:xxxx/nn (Endereços IPv6 de tipo CIDR, Classless Inter-Domain Routing - Roteamento sem Classe Entre Domínios)

Mas os endereços a seguir não funcionam:

  • xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xx[yyy-zzz] (alcance parcial de um endereço IPv6)

Exemplos:

$cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['order'] = 'allow,deny';
$cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['rules'] = ['allow bob from all'];
// Allow only 'bob' to connect from any host

$cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['order'] = 'allow,deny';
$cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['rules'] = ['allow mary from 192.168.100.[50-100]'];
// Allow only 'mary' to connect from host 192.168.100.50 through 192.168.100.100

$cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['order'] = 'allow,deny';
$cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['rules'] = ['allow % from 192.168.[5-6].10'];
// Allow any user to connect from host 192.168.5.10 or 192.168.6.10

$cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['order'] = 'allow,deny';
$cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['rules'] = ['allow root from 192.168.5.50','allow % from 192.168.6.10'];
// Allow any user to connect from 192.168.6.10, and additionally allow root to connect from 192.168.5.50
$cfg['Servers'][$i]['DisableIS']
Type:boolean
Default value:false

Desativa o uso de INFORMATION_SCHEMA para recuperar informação (use os comandos SHOW em vez disso), por causa de problemas de velocidade quando houver muitos bancos de dados presentes.

Nota

A habilitação desta opção pode dar a você uma grande performance em servidores MySQL antigos.

$cfg['Servers'][$i]['SignonScript']
Type:string
Default value:''

Novo na versão 3.5.0.

Nome do script PHP a ser buscado e executado para obter as credenciais de autenticação. Essa é uma técnica alternativa de autenticação baseada em sessão única. O script deve conter uma função chamada get_login_credentials que retorna a lista de usuário e senha, aceitando como único parâmetro um nome de usuário existente (pode ser vazio). Veja o arquivo examples/signon-script.php para um exemplo:

<?php
/**
 * Single signon for phpMyAdmin
 *
 * This is just example how to use script based single signon with
 * phpMyAdmin, it is not intended to be perfect code and look, only
 * shows how you can integrate this functionality in your application.
 */

declare(strict_types=1);

// phpcs:disable Squiz.Functions.GlobalFunction

/**
 * This function returns username and password.
 *
 * It can optionally use configured username as parameter.
 *
 * @param string $user User name
 *
 * @return array
 */
function get_login_credentials($user)
{
    /* Optionally we can use passed username */
    if (! empty($user)) {
        return [
            $user,
            'password',
        ];
    }

    /* Here we would retrieve the credentials */
    return [
        'root',
        '',
    ];
}
$cfg['Servers'][$i]['SignonSession']
Type:string
Default value:''

Nome da sessão que deverá ser usado no método de autenticação. Você deveria usar algo diferente de phpMyAdmin, já que essa é a sessão usada internamente pelo phpMyAdmin. Surte efeito somente se $cfg['Servers'][$i]['SignonScript'] não estiver configurado.

$cfg['Servers'][$i]['SignonCookieParams']
Type:vetor
Default value:array()

Novo na versão 4.7.0.

Um vetor associativo de parâmetros de cookies de sessão de outro sistema de autenticação. Não é necessário se o outro sistema não usar session_set_cookie_params(). As chaves devem incluir ‘lifetime’, ‘path’, ‘domain’, ‘secure’ ou ‘httponly’. Os valores válidos são mencionados em session_get_cookie_params <https://www.php.net/manual/pt_BR/function.session-get-cookie-params.php> e devem ser configurados com os mesmos valores que a outra aplicação usa. Tem efeito somente se $cfg['Servers'][$i]['SignonScript'] não estiver configurado.

$cfg['Servers'][$i]['SignonURL']
Type:string
Default value:''

URL onde o usuário será redirecionado para entrar com o método de autenticação. Deve ser absoluta, incluindo o protocolo.

$cfg['Servers'][$i]['LogoutURL']
Type:string
Default value:''

URL onde o usuário será redirecionado após a saída (não afeta o método de autenticação por configuração). Deve ser absoluta, incluindo o protocolo.

Configurações genéricas

$cfg['DisableShortcutKeys']
Type:boolean
Default value:false

Você pode desabilitar as teclas de atalho do phpMyAdmin definindo $cfg['DisableShortcutKeys'] como falso.

$cfg['ServerDefault']
Type:integer
Default value:1

Se você tiver mais que um servidor configurado, você pode definir $cfg['ServerDefault'] para qualquer um deles para auto-conectar ao servidor quando o phpMyAdmin for iniciado, ou definir para 0 para receber uma lista dos servidores sem autenticar.

Se você tiver somente um servidor configurado, $cfg['ServerDefault'] DEVE estar definido neste servidor.

$cfg['VersionCheck']
Type:boolean
Default value:true

Enables check for latest versions using JavaScript on the main phpMyAdmin page or by directly accessing index.php?route=/version-check.

Nota

Essa configuração pode ser ajustada pelo seu vendedor.

$cfg['ProxyUrl']
Type:string
Default value:””

A URL do proxy a ser usada quando o phpMyAdmin precisar acessar a internet externa para procurar informações da versão mais recente ou para enviar relatórios de erro. Você precisa disso se o servidor onde o phpMyAdmin estiver instalado não tiver acesso direto à internet. O formato é “nome de host:número de porta”

$cfg['ProxyUser']
Type:string
Default value:””

O usuário para autenticar no proxy. Por padrão, nenhuma autenticação é efetuada. Se for fornecido um usuário, será efetuada uma Autenticação Básica. Nenhum outro tipo de autenticação é suportado atualmente.

$cfg['ProxyPass']
Type:string
Default value:””

A senha para autenticar no proxy.

$cfg['MaxDbList']
Type:integer
Default value:100

O número máximo de nomes de bancos de dados a ser mostrado na lista do painel principal de bancos de dados.

$cfg['MaxTableList']
Type:integer
Default value:250

O número máximo de nomes de tabela a serem exibidos na lista do painel principal (exceto na página Exportação).

$cfg['ShowHint']
Type:boolean
Default value:true

Se mostra ou não dicas (por exemplo, dicas quando estiver com o mouse sobre cabeçalhos de tabela).

$cfg['MaxCharactersInDisplayedSQL']
Type:integer
Default value:1000

O número máximo de caracteres quando uma query SQL for mostrada. O limite padrão de 1000 deve ser corrigido para evitar a exibição de toneladas de códigos hexadecimais que representam BLOBs, mas alguns usuários tem queries SQL reais que tem mais de 1000 caracteres. Além disso, se o comprimento de uma query exceder esse limite, essa query não será guardada no histórico.

$cfg['PersistentConnections']
Type:boolean
Default value:false

Se as conexões persistentes devem ser usadas ou não. Funciona com as extensões a seguir:

$cfg['ForceSSL']
Type:boolean
Default value:false

Obsoleto desde a versão 4.6.0: Esta configuração não está mais disponível desde o phpMyAdmin 4.6.0. Por favor, ajuste seu servidor web em vez disso.

Se força o uso de https quando acessa o phpMyAdmin. Em uma configuração de proxy reverso, definir isso para true não é suportado.

Nota

Em algumas instalações (como proxy SSL separado ou balanceador de carga) você pode ter que definir $cfg['PmaAbsoluteUri'] para redirecionamento correto.

$cfg['MysqlSslWarningSafeHosts']
Type:vetor
Default value:['127.0.0.1', 'localhost']

This search is case-sensitive and will match the exact string only. If your setup does not use SSL but is safe because you are using a local connection or private network, you can add your hostname or IP to the list. You can also remove the default entries to only include yours.

This check uses the value of $cfg['Servers'][$i]['host'].

Novo na versão 5.1.0.

Example configuration

$cfg['MysqlSslWarningSafeHosts'] = ['127.0.0.1', 'localhost', 'mariadb.local'];
$cfg['ExecTimeLimit']
Type:inteiro [número de segundos]
Default value:300

Define o número de segundos permitidos de execução de um script. Se estiver como zero segundos, nenhum limite de tempo é imposto. Essa configuração é usada quando importar/exportar arquivos de exportação mas não surte efeito quando o PHP estiver rodando em modo seguro.

$cfg['SessionSavePath']
Type:string
Default value:''

Caminho para armazenamento de dados de sessão (parâmetro session_save_path do PHP).

Aviso

Esta pasta não deve ser acessível publicamente por meio do servidor web, caso contrário você corre o risco de vazar dados privados da sua sessão.

$cfg['MemoryLimit']
Type:string [número de bytes]
Default value:'-1'

Define o número de bytes que um script pode alocar. Se definido como '-1', nenhum limite é imposto. Se definido como '0', nenhuma alteração é feita no limite de memória e o php.ini memory_limit é usado.

Esta configuração é usada durante a importação/exportação de arquivos de despejo, então você definitivamente não vai querer colocar um valor muito baixo aqui. Não tem efeito quando o PHP está sendo executado em modo de segurança.

Você também pode usar qualquer string como no arquivo php.ini, ex: ‘16M’. Certifique-se de não omitir o sufixo (16 significa 16 bytes!)

$cfg['SkipLockedTables']
Type:boolean
Default value:false

Marca tabelas usadas e torna possível mostrar bancos de dados com tabelas travadas (desde o MySQL 3.23.30).

$cfg['ShowSQL']
Type:boolean
Default value:true

Define se as queries SQL que são geradas pelo phpMyAdmin devem ser mostradas ou não.

$cfg['RetainQueryBox']
Type:boolean
Default value:false

Define se a caixa de query SQL deve continuar sendo mostrada após seu envio.

$cfg['CodemirrorEnable']
Type:boolean
Default value:true

Define se usa um editor de código JavaScript para caixas de query SQL. CodeMirror apresenta um destacamento de sintaxe e número de linha. No entanto, o clique do meio para colar os conteúdos da área de transferência em algumas distribuições do Linux (como o Ubuntu) não é suportado por todos os navegadores.

$cfg['DefaultForeignKeyChecks']
Type:string
Default value:'default'

Valor padrão da caixa de seleção para verificações de chaves estrangeiras, para desabilitar/habilitar verificações de chaves estrangeiras para certas consultas. Os valores possíveis são ‘default’`, 'enable' ou 'disable'. Se configurado para 'default', o valor da variável FOREIGN_KEY_CHECKS do MySQL é usado.

$cfg['AllowUserDropDatabase']
Type:boolean
Default value:false

Aviso

Esta não é uma medida de segurança, pois sempre haverá maneiras de contornar isso. Se você deseja proibir que os usuários removam bancos de dados, revogue seus privilégios DROP correspondentes.

Define se é permitido a usuários normais (não-administradores) deletar seus próprios bancos de dados ou não. Se definido como false, o link Drop Database não será mostrado, e um comando DROP DATABASE mydatabase será rejeitado. Bastante prático para ISP s com muitos clientes.

A limitação das queries SQL não é tão estrita quando usado os privilégios MySQL. Isso é por causa da natureza das queries SQL que pode ser bem complicada. Então esta escolha deveria ser vista como uma ajuda para evitar exclusão acidental em vez de limitação estrito de privilégios.

$cfg['Confirm']
Type:boolean
Default value:true

Se um aviso (“Você tem certeza…”) deve ser mostrado quando você está prestes a perder dados.

$cfg['UseDbSearch']
Type:boolean
Default value:true

Define se a “pesquisa por string dentro de banco de dados” está ativada ou não.

$cfg['IgnoreMultiSubmitErrors']
Type:boolean
Default value:false

Define se o phpMyAdmin irá continuar executando instruções multi-query se uma das queries falhar. O padrão é abortar a execução.

$cfg['enable_drag_drop_import']
Type:boolean
Default value:true

Se o recurso de importação com arrastar e soltar está ativado ou não. Quando ativado, um usuário pode arrastar um arquivo para o navegador e o phpMyAdmin tentará importar o arquivo.

Painel principal

$cfg['ShowStats']
Type:boolean
Default value:true

Define se mostra ou não o uso de espaço e as estatísticas a respeito do bancos de dados e tabelas. Observer que as estatísticas exigem pelo menos o MySQL 3.23.3 e que, atualmente, o MySQL não oferece esse tipo de informação para tabelas Berkely DB.

$cfg['ShowServerInfo']
Type:boolean
Default value:true

Define se mostra informações detalhadas de servidores na página principal. Você pode adicionalmente esconder mais informações usando $cfg['Servers'][$i]['verbose'].

$cfg['ShowPhpInfo']
Type:boolean
Default value:false

Define se mostra ou não o PHP information no quadro principal inicial (direito).

Favor observar que para bloquear o uso de phpinfo() nos scripts, você tem que colocar isto no seu arquivo php.ini:

disable_functions = phpinfo()

Aviso

Ativar a página phpinfo vazará muitas informações sobre a configuração do servidor. Não é recomendado ativar isso em instalações compartilhadas.

Isso também pode facilitar alguns ataques remotos em suas instalações, então ative isso somente quando necessário.

$cfg['ShowChgPassword']
Type:boolean
Default value:true

Define se mostra ou não o link Change password no quadro principal inicial (direito). Esta configuração não verifica os comandos MySQL inseridos diretamente.

Observe que habilitar o link Change password não tem efeito no modo de autenticação por configuração: devido ao valor da senha estar fixa no arquivo de configuração, os usuários finais não podem modificar suas senhas.

$cfg['ShowCreateDb']
Type:boolean
Default value:true

Define se mostra ou não o formulário para criação de banco de dados no quadro principal inicial (direito). Esta configuração não verifica os comandos MySQL inseridos diretamente.

$cfg['ShowGitRevision']
Type:boolean
Default value:true

Defines whether to display information about the current Git revision (if applicable) on the main panel.

$cfg['MysqlMinVersion']
Type:vetor

Define a versão mínima do MySQL suportada. O padrão é escolhido pela equipe do phpMyAdmin; no entanto, esta diretiva foi solicitada por um desenvolvedor do painel de controle Plesk para facilitar a integração com servidores MySQL mais antigos (onde a maioria dos recursos do phpMyAdmin funcionam).

Estrutura de banco de dados

$cfg['ShowDbStructureCreation']
Type:boolean
Default value:false

Define se a página de estrutura do banco de dados (lista de tabelas) tem uma coluna “Criação” que mostra quando cada tabela foi criada.

$cfg['ShowDbStructureLastUpdate']
Type:boolean
Default value:false

Define se a página de estrutura do banco de dados (lista de tabelas) tem uma coluna de “Última atualização” que mostra quando foi a última atualização de cada tabela.

$cfg['ShowDbStructureLastCheck']
Type:boolean
Default value:false

Define se a página de estrutura do banco de dados (lista de tabelas) tem uma coluna “Última consulta” que mostra quando foi a última visualização de cada tabela.

$cfg['HideStructureActions']
Type:boolean
Default value:true

Define se as ações de estrutura de tabela estão escondidas sob o drop-down “Mais”.

$cfg['ShowColumnComments']
Type:boolean
Default value:true

Define se os comentários da coluna devem ser exibidos como uma coluna na tela da estrutura de tabela.

Modo de navegação

$cfg['TableNavigationLinksMode']
Type:string
Default value:'ícones'

Define se os links das abas de navegação contém “icones”, “texto” ou ambos.

$cfg['ActionLinksMode']
Type:string
Default value:'ambos'

Se definido como ícones, irá mostrar ícones em vez de texto para os links de propriedades do bd e tabelas (como Browse, Select, Insert, …). Pode ser definido como 'both' se você quiser ícones E texto. Quando definido como texto, irá mostrar somente texto.

$cfg['RowActionType']
Type:string
Default value:'ambos'

Se mostra ícones ou texto ou ambos no segmento de ação na linha da tabela. O valor pode ser 'icons', 'text' ou 'both'.

$cfg['ShowAll']
Type:boolean
Default value:false

Define se o usuário pode ver um botão “Mostrar todas” no modo de navegação ou não em todos os casos. Por padrão, é mostrado somente tabelas pequenas (menos que 500 linhas) para evitar problemas de desempenho quando retornar linhas demais.

$cfg['MaxRows']
Type:integer
Default value:25

Número de linhas exibidas ao navegar pelo resultado encontrado e nenhuma cláusula LIMIT estiver sendo usada. Se o resultado conter mais linhas, os links “Anterior” e “Próximo” serão mostrados. Possíveis valores: 25, 50, 100, 250, 500.

$cfg['Order']
Type:string
Default value:'SMART'

Define se as colunas são mostradas em ordem ascendente (ASC), em ordem descendente (DESC) ou em ordem (SMART) - ex: ordem descendente de colunas de tipo TIME, DATE, DATETIME e TIMESTAMP, ordem ascendente nas demais - por padrão.

Alterado na versão 3.4.0: Desde o phpMyAdmin 3.4.0, o valor padrão é 'SMART'.

$cfg['GridEditing']
Type:string
Default value:'clique-duplo'

Define qual ação (double-click ou click) ativa a edição da grade. Pode ser desativada com o valor disabled.

$cfg['RelationalDisplay']
Type:string
Default value:'K'

Define o comportamento inicial para Opções > Relacional. K, que é o padrão, exibe a chave enquanto D mostra a coluna exibida.

$cfg['SaveCellsAtOnce']
Type:boolean
Default value:false

Define se salva ou não todas as células editadas de uma vez na edição de grade.

Modo de edição

$cfg['ProtectBinary']
Type:boolean ou string
Default value:'blob'

Define se as colunas BLOB ou BINARY são protegidas contra edição quando estiver navegando pelo conteúdo da tabela. Os valores válidos são:

  • false para permitir a edição de todas as colunas;
  • 'blob' para permitir edição de todas as colunas exceto as BLOB;
  • 'noblob' para desativar a edição de todas as colunas exceto as BLOB (o oposto de 'blob');
  • 'all' para desativar a edição de todas as colunas BINARY ou BLOB.
$cfg['ShowFunctionFields']
Type:boolean
Default value:true

Define se os campos de função MySQL devem ser mostradas inicialmente no modo de edição/inserimento. Desde a versão 2.10, o usuário pode ativar/desativar essa configuração pela interface.

$cfg['ShowFieldTypesInDataEditView']
Type:boolean
Default value:true

Define se os tipos de campos são mostrados inicialmente ou não no modo de edição/inserimento. O usuário pode ativar/desativar essa configuração pela interface.

$cfg['InsertRows']
Type:integer
Default value:2

Define o número padrão de linhas a serem inseridas na página Inserir. Os usuários podem mudar isso manualmente na parte inferior daquela página para adicionar ou remover linhas em branco.

$cfg['ForeignKeyMaxLimit']
Type:integer
Default value:100

Se houver menos itens que isto na seção de chaves estrangeiras, então uma caixa drop-down de chaves estrangeiras é apresentada, no estilo descrito pela configuração $cfg['ForeignKeyDropdownOrder'].

$cfg['ForeignKeyDropdownOrder']
Type:vetor
Default value:array(‘content-id’, ‘id-content’)

Para os campos de chaves estrangeiras drop-down, há vários métodos de exibição, oferecendo ambos os dados da chave e do valor. Os conteúdos do array devem ser uma ou ambas as strings: content-id, id-content.

Configurações de exportação e importação

$cfg['ZipDump']
Type:boolean
Default value:true
$cfg['GZipDump']
Type:boolean
Default value:true
$cfg['BZipDump']
Type:boolean
Default value:true

Define se permite o uso de compressão zip/GZip/BZip2 quando criar um arquivo de despejo

$cfg['CompressOnFly']
Type:boolean
Default value:true

Define se permite exportações comprimidas em GZip/BZip2 em tempo de execução. Isso não afeta exportações menores e permite os usuários criar arquivos de exportação mais largos que não caberiam na memória caso contrário por causa do limite de memória do php. Arquivos produzidos contém mais cabeçalhos GZip/BZip2, mas todos os programas normais cuidam disso corretamente.

$cfg['Export']
Type:vetor
Default value:array(…)

Neste array são definidos os parâmetros padrão para exportação; os nomes de itens são similares a textos vistos na página de exportação, então você consegue identificar facilmente o que eles significam.

$cfg['Export']['format']
Type:string
Default value:'sql'

Formato de exportação padrão.

$cfg['Export']['method']
Type:string
Default value:'rápido'

Define como o formulário de exportação é mostrado quando carregado. Os valores válidos são:

  • quick (“Rápida”) para mostrar o número mínimo de opções para configurar
  • custom (“Personalizada”) para mostrar todas as opções disponíveis para configurar
  • custom-no-form (“Personalizada sem formulário”) é o mesmo que custom (“Personalizada”), mas não mostra a opção de usar a exportação rápida
$cfg['Export']['charset']
Type:string
Default value:''

Define o charset para a exportação gerada. Por padrão, nenhuma conversão de charset é feita, assumindo UTF-8.

$cfg['Export']['file_template_table']
Type:string
Default value:'@TABLE@'

Modelo de nome de arquivo padrão para exportação de tabelas.

$cfg['Export']['file_template_database']
Type:string
Default value:'@DATABASE@'

Modelo de nome de arquivo padrão para exportação de bancos de dados.

$cfg['Export']['file_template_server']
Type:string
Default value:'@SERVER@'

Modelo de nome de arquivo padrão para exportação de servidores.

$cfg['Import']
Type:vetor
Default value:array(…)

Neste array estão definidos os parâmetros padrão para importação; os nomes de itens são similares a textos vistos na página de importação, então você consegue facilmente identificar o que eles significam.

$cfg['Import']['charset']
Type:string
Default value:''

Define o charset para importação. Por padrão, nenhuma conversão de charset é feita, assumindo UTF-8.

Configurações de apresentação de abas

$cfg['TabsMode']
Type:string
Default value:'ambos'

Define se o menu com abas contém “ícones”, “texto” ou ambos.

$cfg['PropertiesNumColumns']
Type:integer
Default value:1

Quantas colunas serão utilizadas para mostrar as tabelas na visualização de propriedades do banco de dados? Quando definir isso para um valor maior que 1, o tipo do banco de dados será omitido para obter mais espaço de exibição.

$cfg['DefaultTabServer']
Type:string
Default value:'welcome'

Define a aba mostrada por padrão na exibição do servidor. Os valores possíveis são o equivalente localizado de:

  • welcome (recomendado para instalações multi-usuário)
  • databases,
  • status
  • variables
  • privileges
$cfg['DefaultTabDatabase']
Type:string
Default value:'structure'

Define a aba mostrada por padrão na exibição do banco de dados. Os valores possíveis são o equivalente localizado de:

  • structure
  • sql
  • search
  • operations
$cfg['DefaultTabTable']
Type:string
Default value:'browse'

Define a aba mostrada por padrão na exibição da tabela. Os valores possíveis são o equivalente localizado de:

  • structure
  • sql
  • search
  • insert
  • browse

Opções de PDF

$cfg['PDFPageSizes']
Type:vetor
Default value:array('A3','A4','A5','carta','legal')

Vetor de tamanhos de papéis possíveis para criar páginas PDF.

Você não deveria precisar mudar isso.

$cfg['PDFDefaultPageSize']
Type:string
Default value:'A4'

Tamanho padrão de página a usar ao criar páginas PDF. Valores válidos estão listados em $cfg['PDFPageSizes'].

Linguagens

$cfg['DefaultLang']
Type:string
Default value:'en'

Define a linguagem padrão a usar, se não for definida pelo navegador ou pelo usuário. O arquivo da linguagem correspondente precisa estar em locale/code/LC_MESSAGES/phpmyadmin.mo.

$cfg['DefaultConnectionCollation']
Type:string
Default value:'utf8mb4_general_ci'

Define a codificação de caracteres padrão a usar na conexão, se não for definida pelo usuário. Veja a documentação do MySQL para charsets <https://dev.mysql.com/doc/refman/5.7/en/charset-charsets.html> para ver a lista de valores disponíveis.

$cfg['Lang']
Type:string
Default value:não definido

Força a linguagem a ser usada. O arquivo da linguagem correspondente precisa estar em locale/code/LC_MESSAGES/phpmyadmin.mo.

$cfg['FilterLanguages']
Type:string
Default value:''

Limite de lista de linguagens disponívels para aquelas correspodentes à expressão regular dada. Por exemplo, se você quer Tcheco ou Inglês, você deve configurar o filtro para '^(cs|en)'.

$cfg['RecodingEngine']
Type:string
Default value:'auto'

Você pode selecionar aqui quais funções serão usadas para conversão de conjunto de caracteres. Os valos disponíveis são:

  • auto - automaticamente usar o disponível (iconv é testado primeiro, e recode em seguida)
  • iconv - usar as funções iconv ou libiconv
  • recode - usar a função recode_string
  • mb - use a extensão mbstring
  • none - desativa a conversão de codificação

Ativar a conversão de conjunto de caracteres ativa um menu pull-down nas páginas Importar e Exportar, para escolher o conjunto de caracteres quando exportar um arquivo. O valor padrão neste menu vem de $cfg['Export']['charset'] e $cfg['Import']['charset'].

$cfg['IconvExtraParams']
Type:string
Default value:`'//TRANSLIT'

Especifica alguns parâmetros para o iconv, usados na conversão de caracteres. Veja a documentação do iconv <https://www.gnu.org/savannah-checkouts/gnu/libiconv/documentation/libiconv-1.15/iconv_open.3.html> para mais detalhes. //TRANSLIT é usado por padrão para que os caracteres inválidos sejam transliterados.

$cfg['AvailableCharsets']
Type:vetor
Default value:array(…)

Conjuntos de caracteres disponívels para conversão MySQL. Você pode adicionar os seus próprios (qualquer um suportado pelo recode/iconv) ou remover aqueles que você não usa. Conjuntos de caracteres serão mostrados na mesma ordem que listados aqui, então mova para cima aqueles que você usa frequentemente.

Configurações de servidor web

$cfg['OBGzip']
Type:string/boolean
Default value:'auto'

Define se usa buffer de saída GZip para aumentar velocidade em transferências HTTP. Defina para true/false para ativar/desativar. Quando definido como ‘auto’ (string), o phpMyAdmin tenta ativar o buffer de saída e irá automaticamente desativar se seu navegador tiver algum problema com buffering. O IE6 com um certo patch é conhecido por causar corrompimento de dados quando o buffering está ativado.

$cfg['TrustedProxies']
Type:vetor
Default value:array()

Lista os proxies e cabeçalhos HTTP que são confiáveis para $cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['order']. Esta lista é vazia por padrão, então você precisa preencher com alguns servidores proxy confiáveis que você queira usar para regular endereços IP por trás de proxy.

O exemplo a seguir especifica que o phpMyAdmin deveria confiar num cabeçalho HTTP_X_FORWARDED_FOR (X-Forwarded-For) vindo do proxy 1.2.3.4:

$cfg['TrustedProxies'] = ['1.2.3.4' => 'HTTP_X_FORWARDED_FOR'];

A diretiva $cfg['Servers'][$i]['AllowDeny']['rules'] usa o endereço IP do cliente como sempre.

$cfg['GD2Available']
Type:string
Default value:'auto'

Especifica se GD >= 2 está disponível. Se sim, ele pode ser usado para transformações MIME. Os valores disponíveis são:

  • auto - automaticamente detectado
  • yes - funções GD 2 podem ser usadas
  • no - funções GD 2 não podem ser usadas
$cfg['CheckConfigurationPermissions']
Type:boolean
Default value:true

Nós normalmente verificamos as permissões no arquivo de configurações para garantir que ele não é globalmente editável. No entanto, o phpMyAdmin poderia ser instalado num sistema de arquivos NTFS montado num servidor não-Windows, nesse caso as permissões parecem erradas mas na realidade elas não podem ser detectadas. Neste caso um sysadmin iria definir este parâmetro como false.

$cfg['LinkLengthLimit']
Type:integer
Default value:1000

Limite para o comprimento dos links em URL. Quando o comprimento ficar acima do limite, ele será substituído pelo formulário com botão. Isso é exigido já que alguns servidores web IIS tem problemas com URL s longas.

$cfg['CSPAllow']
Type:string
Default value:''

Linhas adicionais para incluir nos scripts permitidos e fontes de imagem na Política de Segurança de Conteúdo.

This can be useful when you want to include some external JavaScript files in config.footer.inc.php or config.header.inc.php, which would be normally not allowed by Content Security Policy.

Para permitir alguns sites, apenas liste-os dentro da string:

$cfg['CSPAllow'] = 'example.com example.net';

Novo na versão 4.0.4.

$cfg['DisableMultiTableMaintenance']
Type:boolean
Default value:false

Na página de Estrutura do banco de dados, é possível marcar algumas tabelas e então escolhar uma operação como otimizar para muitas tabelas. Isso pode atrasar um servidor, portanto, definir isso como true previne esse tipo de operação múltipla de manutenção.

Configurações de tema

Por favor, modifique diretamente o themes/themename/scss/_variables.scss, embora suas alterações vão ser substituídas na próxima atualização.

Customização de design

$cfg['NavigationTreePointerEnable']
Type:boolean
Default value:true

Quando configurado como verdadeiro, passar o mouse sobre um item no painel de Navegação faz com que aquele item seja marcado (o fundo é destacado).

$cfg['BrowsePointerEnable']
Type:boolean
Default value:true

Quando configurado como verdadeiro, passar sobre uma linha na página de Navegação faz com que aquela linha seja marcada (o fundo é destacado).

$cfg['BrowseMarkerEnable']
Type:boolean
Default value:true

Quando configurado como verdadeiro, uma linha de dados é marcada (o fundo é destacado) quando a linha é selecionada com a caixa de seleção.

$cfg['LimitChars']
Type:integer
Default value:50

Número máximo de caracteres mostrado em qualquer campo não-numério na visualização de naveador. Pode ser desligado pelo botão de ligar/desligar na página do navegador.

Type:string
Default value:'esquerda'

Define o lugar onde os links de linhas de tabela (Editar, Copiar, Deletar) devem ser colocados quando os conteúdos da tabela são mostrados (você pode mostrá-los no lado esquerdo, direito, ambos ou em lugar nenhum).

$cfg['RowActionLinksWithoutUnique']
Type:boolean
Default value:false

Define se deve mostrar os links de linha (Editar, Copiar, Excluir) e as caixas de seleção para operações em múltiplas linhas mesmo quando a seleção não possui uma unique key. O uso de ações de linha na ausência de uma chave única pode resultar em diferentes/mais linhas sendo afetadas, pois não há nenhuma forma garantida de selecionar a(s) linha(s) exata(s).

$cfg['RememberSorting']
Type:boolean
Default value:true

Se ativado, lembra a ordenação de cada tabela quando navegar por elas.

$cfg['TablePrimaryKeyOrder']
Type:string
Default value:'NENHUM'

Isso define a ordem de classificação padrão para as tabelas que tenham uma primary key quando não há ordem de classificação definida externamente. Valores aceitáveis: [‘NONE’, ‘ASC’, ‘DESC’]

$cfg['ShowBrowseComments']
Type:boolean
Default value:true
$cfg['ShowPropertyComments']
Type:boolean
Default value:true

Definindo a variável correspondente para true você pode ativar a exibição de comentários de coluna na págima Procurar e Estrutura. Em modo navegador, os comentários são exibidos dentro do cabeçalho. Em modo propriedade, os comentários são exibidos usando uma linha tracejada formatada por CSS abaixo do nome da coluna. O comentário é exibido como uma tool-tip para aquela coluna.

$cfg['FirstDayOfCalendar']
Type:integer
Default value:0

Isso definirá o primeiro dia da semana no calendário. O número pode ser definido de 0 a 6, o que representa os sete dias da semana, domingo a sábado, respectivamente. Esse valor também pode ser configurado pelo usuário nas configurações do servidor -> recursos -> geral -> campo primeiro dia do calendário.

Campos de texto

$cfg['CharEditing']
Type:string
Default value:'entrada'

Define qual o tipo de controles de edição devem ser usados para colunas CHAR e VARCHAR. Aplica-se à edição de dados e também aos valores-padrão na edição da estrutura. Os valores possíveis são:

  • input - isso permite limitar o tamanho do texto para o tamanho das colunas no MySQL, mas tem problemas com linhas novas em colunas
  • textarea - nenhum problema com novas linhas em colunas, mas também não oferece limitação de comprimento
$cfg['MinSizeForInputField']
Type:integer
Default value:4

Define o tamanho mínimo para campos de entrada geradas por colunas CHAR e VARCHAR.

$cfg['MaxSizeForInputField']
Type:integer
Default value:60

Define o tamanho máximo para campos de entrada geradas por colunas CHAR e VARCHAR.

$cfg['TextareaCols']
Type:integer
Default value:40
$cfg['TextareaRows']
Type:integer
Default value:15
$cfg['CharTextareaCols']
Type:integer
Default value:40
$cfg['CharTextareaRows']
Type:integer
Default value:7

Número de colunas e linhas para textareas. Esse valor será enfatizado 2x para textareas de queries SQL e 1,25x para textareas SQL dentro da janela de queries.

Os valores char são usados para edição CHAR e VARCHAR (se configurados via $cfg['CharEditing']).

Alterado na versão 5.0.0: The default value was changed from 2 to 7.

$cfg['LongtextDoubleTextarea']
Type:boolean
Default value:true

Define se as textareas para colunas LONGTEXT deverão ter tamanho dobrado.

$cfg['TextareaAutoSelect']
Type:boolean
Default value:false

Define se o textarea inteiro da box de queries deverá ser selecionado quando clicado.

$cfg['EnableAutocompleteForTablesAndColumns']
Type:boolean
Default value:true

Define se habilita o preenchimento automático para nomes de tabelas e colunas em qualquer caixa de consulta SQL.

Configurações de caixa de query SQL

$cfg['SQLQuery']['Edit']
Type:boolean
Default value:true

Define se mostra um link de edição para mudar a query em qualquer caixa de query SQL.

$cfg['SQLQuery']['Explain']
Type:boolean
Default value:true

Define se mostra um link para explicar uma query SELECT em qualquer caixa de query SQL.

$cfg['SQLQuery']['ShowAsPHP']
Type:boolean
Default value:true

Define se mostra um link para unir uma query em código PHP em qualquer caixa de query SQL.

$cfg['SQLQuery']['Refresh']
Type:boolean
Default value:true

Define se mostra um link para atualizar uma query em qualquer caixa de query SQL.

Diretórios de importar/salvar/subir do servidor web

Se o PHP estiver rodando em modo de segurança, todos os diretórios devem ter como dono o mesmo usuário dono dos scripts phpMyAdmin.

Se o diretório onde o phpMyAdmin está instalado estiver sujeito a uma restrição open_basedir, você precisa criar um diretório temporário em algum diretório acessível ao interpretador PHP.

Por razões de segurança, todos os diretórios devem estar fora da árvore publicada pelo servidor web. Se você não puder evitar ter este diretório publicado pelo servidor web, limite o acesso a ele, seja pela configuração do servidor web (por exemplo, usando .htaccess ou arquivos web.config) ou colocando ao menos um arquivo index.html vazio lá, para que a listagem de diretórios não seja possível. No entanto, enquanto o diretório for acessível pelo servidor web, um invasor pode adivinhar nomes de arquivos para baixá-los.

$cfg['UploadDir']
Type:string
Default value:''

O nome do diretório onde os arquivos SQL foram subidos por outros meios além do phpMyAdmin (por exemplo, FTP). Estes arquivos estão disponíveis sob uma caixa drop-down quando você clica no nome do banco de dados ou da tabela, então na aba Importar.

Se você quiser um diretório diferente para cada usuário, %u será substituído pelo nome do usuário.

Favor observar que os nomes dos arquivos devem ter sufixos “.sql” (ou “.sql.bz2” ou “.sql.gz” se o suporte para formatos comprimidos estiver ativado).

Essa função é útil quando seu arquivo é grande demais para ser subido via HTTP, ou quando o upload de arquivos estiver desativado no PHP.

Aviso

Por favor, consulte o topo deste capítulo (Diretórios de importar/salvar/subir do servidor web) para obter instruções sobre como configurar este diretório e como tornar o seu uso seguro.

$cfg['SaveDir']
Type:string
Default value:''

O nome do diretório do servidor web em que os arquivos exportados podem ser salvos.

Se você quiser um diretório diferente para cada usuário, %u será substituído pelo nome do usuário.

Favor notar que o diretório deve existir e tem que ser acessível para escrita para o usuário rodando o servidor web.

Aviso

Por favor, consulte o topo deste capítulo (Diretórios de importar/salvar/subir do servidor web) para obter instruções sobre como configurar este diretório e como tornar o seu uso seguro.

$cfg['TempDir']
Type:string
Default value:'./tmp/'

O nome do diretório onde os arquivos temporários podem ser armazenados. É usado para várias finalidades, atualmente:

Esse diretório deve ter as permissões estritas ao máximo possível para que o único usuário exigido para acessar esse diretório seja aquele que rodar o servidor web. Se você tiver privilégios raiz, simplesmente torne este usuário o dono deste diretório e torne-o acessível somente a ele:

chown www-data:www-data tmp
chmod 700 tmp

Se você não puder mudar o dono do diretório, você pode conseguir uma instalação similar usando ACL:

chmod 700 tmp
setfacl -m "g:www-data:rwx" tmp
setfacl -d -m "g:www-data:rwx" tmp

Se nenhuma das opções acima funcionar para você, você ainda pode criar um diretório com chmod 777, mas isso pode impor um risco aos outros usuários no sistema lendo e escrevendo dados neste diretório.

Aviso

Por favor, consulte o topo deste capítulo (Diretórios de importar/salvar/subir do servidor web) para obter instruções sobre como configurar este diretório e como tornar o seu uso seguro.

Configurações de vários monitores

$cfg['RepeatCells']
Type:integer
Default value:100

Repete os cabeçalhos a cada X células, ou 0 para desativar.

$cfg['QueryHistoryDB']
Type:boolean
Default value:false
$cfg['QueryHistoryMax']
Type:integer
Default value:25

Se $cfg['QueryHistoryDB'] estiver definido como true, todas as queries são guardadas numa tabela, que tem que ser criada por você (veja $cfg['Servers'][$i]['history']). Se definido como false, todas as suas queries serão adicionadas ao formulário, mas elas permanecerão salvas somente enquanto sua janela estiver aberta.

Quando usar a janela de query baseada em JavaScript, ela sempre será atualizada quando você clicar numa nova tabela/bd para navegar e ela irá focar se você clicar em Edit SQL depois de usar uma query. Você pode suprimir a atualização da janela de query marcando na caixa :guilabel:Do not overwrite this query from outside the window` abaixo do textarea da query. Então você pode navegar tabelas/bds no fundo sem perder os conteúdos do textarea, então isso é especialmente útil quando estiver compondo uma query com tabelas que você primeiro precisa visualizar. O checkbox irá automaticamente ser marcado sempre que vocẽ mudar os conteúdos do textarea. Favor desmarcar o botão sempre que você definitivamente quiser que a janela de query seja atualiza embora você tenha feito alterações.

Se $cfg['QueryHistoryDB'] estiver definido como true, você pode especificar a quantidade de itens de histórico guardada usando $cfg['QueryHistoryMax'].

$cfg['BrowseMIME']
Type:boolean
Default value:true

Ativa Transformações.

$cfg['MaxExactCount']
Type:integer
Default value:50000

Para tabelas InnoDB, determina quão grande as tabelas do phpMyAdmin devem ficar quando fizer uma contagem de linhas exata usando SELECT COUNT. Se a contagem de linhas aproximada que for retornada por SHOW TABLE STATUS for menor que este valor, SELECT COUNT será usado, caso contrário, o valor aproximado será usado.

Alterado na versão 4.8.0: O valor padrão foi reduzido para 50000 por questões de desempenho.

Alterado na versão 4.2.6: O valor padrão foi alterado para 500000.

$cfg['MaxExactCountViews']
Type:integer
Default value:0

Para VIEWs, já que obter a contagem exata poderia causar um impacto no desempenho, esse valor é o máximo a ser mostrado, usando um SELECT COUNT ... LIMIT. Definir isso para 0 anula qualquer contagem de linhas.

$cfg['NaturalOrder']
Type:boolean
Default value:true

Ordena os nomes de bancos de dados e tabelas para a ordem natural (por exemplo, t1, t2 … t10). Atualmente implementada no painel de navegação e visualização do banco de dados, para a lista de tabelas.

$cfg['InitialSlidersState']
Type:string
Default value:'fechado'

Se definido como 'closed', os deslizadores visuais estão inicialmente num estado fechado. Um valor de 'open' faz o contrário. Para desativar completamente todos os deslizadores visuais, use 'disabled'.

$cfg['UserprefsDisallow']
Type:vetor
Default value:array()

Contains names of configuration options (keys in $cfg array) that users can’t set through user preferences. For possible values, refer to classes under libraries/classes/Config/Forms/User/.

$cfg['UserprefsDeveloperTab']
Type:boolean
Default value:false

Ativa nas preferências de usuário uma aba contendo opções para desenvolvedores do phpMyAdmin.

Títulos de páginas

$cfg['TitleTable']
Type:string
Default value:'@HTTP_HOST@ / @VSERVER@ / @DATABASE@ / @TABLE@ | @PHPMYADMIN@'
$cfg['TitleDatabase']
Type:string
Default value:'@HTTP_HOST@ / @VSERVER@ / @DATABASE@ | @PHPMYADMIN@'
$cfg['TitleServer']
Type:string
Default value:'@HTTP_HOST@ / @VSERVER@ | @PHPMYADMIN@'
$cfg['TitleDefault']
Type:string
Default value:'@HTTP_HOST@ | @PHPMYADMIN@'

Permite você especificar o título de barra da janela. Você pode usar 6.27 Quais strings de formatação eu posso usar?.

Configurações de gerente de temas

$cfg['ThemeManager']
Type:boolean
Default value:true

Ativa temas selecionáveis pelo usuário. Veja a referência 2.7 Usando e criando temas.

$cfg['ThemeDefault']
Type:string
Default value:'pmahomme'

O tema padrão (um subdiretório sob ./themes/).

$cfg['ThemePerServer']
Type:boolean
Default value:false

Define se ative um tema diferente para cada servidor.

$cfg['FontSize']
Type:string
Default value:‘82%’

Obsoleto desde a versão 5.0.0: Esta configuração foi removida pois o navegador é mais eficiente, assim não há necessidade dessa opção.

Tamanho da fonte a ser usada, é aplicado no CSS.

Queries padrão

$cfg['DefaultQueryTable']
Type:string
Default value:'SELECT * FROM @TABLE@ WHERE 1'
$cfg['DefaultQueryDatabase']
Type:string
Default value:''

Queries padrão que serão mostradas nas caixas de query quando o usuário não especificar nenhuma. Você pode usar o padrão 6.27 Quais strings de formatação eu posso usar?.

Configurações MySQL

$cfg['DefaultFunctions']
Type:vetor
Default value:array('FUNC_CHAR' => '', 'FUNC_DATE' => '', 'FUNC_NUMBER' => '', 'FUNC_SPATIAL' => 'GeomFromText', 'FUNC_UUID' => 'UUID', 'first_timestamp' => 'NOW')

Functions selected by default when inserting/changing row, Functions are defined for meta types as (FUNC_NUMBER, FUNC_DATE, FUNC_CHAR, FUNC_SPATIAL, FUNC_UUID) and for first_timestamp, which is used for first timestamp column in table.

Example configuration

$cfg['DefaultFunctions'] = [
    'FUNC_CHAR' => '',
    'FUNC_DATE' => '',
    'FUNC_NUMBER' => '',
    'FUNC_SPATIAL' => 'ST_GeomFromText',
    'FUNC_UUID' => 'UUID',
    'first_timestamp' => 'UTC_TIMESTAMP',
];

Opções padrão para Transformações

$cfg['DefaultTransformations']
Type:vetor
Default value:Um vetor com chaves-valores listados abaixo
$cfg['DefaultTransformations']['Substring']
Type:vetor
Default value:array(0, ‘all’, ‘…’)
$cfg['DefaultTransformations']['Bool2Text']
Type:vetor
Default value:array(‘T’, ‘F’)
$cfg['DefaultTransformations']['External']
Type:vetor
Default value:array(0, ‘-f /dev/null -i -wrap -q’, 1, 1)
$cfg['DefaultTransformations']['PreApPend']
Type:vetor
Default value:array(‘’, ‘’)
$cfg['DefaultTransformations']['Hex']
Type:vetor
Default value:array(‘2’)
$cfg['DefaultTransformations']['DateFormat']
Type:vetor
Default value:array(0, ‘’, ‘local’)
$cfg['DefaultTransformations']['Inline']
Type:vetor
Default value:array(‘100’, 100)
Type:vetor
Default value:array(‘’, 100, 50)
Type:vetor
Default value:array(‘’, ‘’, ‘’)

Configurações do console

Nota

Essas configurações geralmente devem ser alteradas pelo usuário.

$cfg['Console']['StartHistory']
Type:boolean
Default value:false

Mostrar histórico de consulta ao iniciar

$cfg['Console']['AlwaysExpand']
Type:boolean
Default value:false

Sempre expandir mensagens de consulta

$cfg['Console']['CurrentQuery']
Type:boolean
Default value:true

Mostrar consulta de navegação atual

$cfg['Console']['EnterExecutes']
Type:boolean
Default value:false

Execute consultas com Enter e insira nova linha com Shift + Enter

$cfg['Console']['DarkTheme']
Type:boolean
Default value:false

Mudar para o tema escuro

$cfg['Console']['Mode']
Type:string
Default value:‘info’

Modo console

$cfg['Console']['Height']
Type:integer
Default value:92

Altura do console

Desenvolvedor

Aviso

Essas configurações podem causar um efeito gigante no desempenho ou na segurança.

$cfg['environment']
Type:string
Default value:'production'

Definir o ambiente de trabalho.

É necessário alterar apenas quando você estiver desenvolvendo o próprio phpMyAdmin. O modo development pode exibir informações de debug em certos lugares.

Os valores possíveis são 'production' ou 'development'.

$cfg['DBG']
Type:vetor
Default value:[]
$cfg['DBG']['sql']
Type:boolean
Default value:false

Ativa a exibição dos logs de consultas e dos tempos de execução na aba Depuração SQL do console.

$cfg['DBG']['sqllog']
Type:boolean
Default value:false

Ativa os logs de consultas e tempos de execução no syslog. Requer que $cfg['DBG']['sql'] esteja habilitado.

$cfg['DBG']['demo']
Type:boolean
Default value:false

Ative para permitir que o servidor se apresente como servidor de demonstração. Isso é usado pelo servidor de demonstração do phpMyAdmin <https://www.phpmyadmin.net/try/>.

Atualmente muda o seguinte comportamento:

  • Há uma mensagem de boas-vindas na página principal.
  • Há informações no rodapé sobre o servidor de demonstração e a revisão git usada.
  • O script de configuração é habilitado mesmo com uma configuração existente.
  • A configuração não tenta se conectar ao servidor MySQL.
$cfg['DBG']['simple2fa']
Type:boolean
Default value:false

Pode ser usado para testar a autenticação de dois fatores usando Autenticação de dois fatores simples.

Exemplos

Veja os seguintes trechos de configuração para configurações típicas do phpMyAdmin.

Exemplo básico

Exemplo de arquivo de configuração, que pode ser copiado para config.inc.php para obter um modelo de configuração básica; ele é distribuído com o phpMyAdmin como config.sample.inc.php. Observe que ele não contém todas as opções de configuração, apenas as mais utilizadas.

<?php
/**
 * phpMyAdmin sample configuration, you can use it as base for
 * manual configuration. For easier setup you can use setup/
 *
 * All directives are explained in documentation in the doc/ folder
 * or at <https://docs.phpmyadmin.net/>.
 */

declare(strict_types=1);

/**
 * This is needed for cookie based authentication to encrypt password in
 * cookie. Needs to be 32 chars long.
 */
$cfg['blowfish_secret'] = ''; /* YOU MUST FILL IN THIS FOR COOKIE AUTH! */

/**
 * Servers configuration
 */
$i = 0;

/**
 * First server
 */
$i++;
/* Authentication type */
$cfg['Servers'][$i]['auth_type'] = 'cookie';
/* Server parameters */
$cfg['Servers'][$i]['host'] = 'localhost';
$cfg['Servers'][$i]['compress'] = false;
$cfg['Servers'][$i]['AllowNoPassword'] = false;

/**
 * phpMyAdmin configuration storage settings.
 */

/* User used to manipulate with storage */
// $cfg['Servers'][$i]['controlhost'] = '';
// $cfg['Servers'][$i]['controlport'] = '';
// $cfg['Servers'][$i]['controluser'] = 'pma';
// $cfg['Servers'][$i]['controlpass'] = 'pmapass';

/* Storage database and tables */
// $cfg['Servers'][$i]['pmadb'] = 'phpmyadmin';
// $cfg['Servers'][$i]['bookmarktable'] = 'pma__bookmark';
// $cfg['Servers'][$i]['relation'] = 'pma__relation';
// $cfg['Servers'][$i]['table_info'] = 'pma__table_info';
// $cfg['Servers'][$i]['table_coords'] = 'pma__table_coords';
// $cfg['Servers'][$i]['pdf_pages'] = 'pma__pdf_pages';
// $cfg['Servers'][$i]['column_info'] = 'pma__column_info';
// $cfg['Servers'][$i]['history'] = 'pma__history';
// $cfg['Servers'][$i]['table_uiprefs'] = 'pma__table_uiprefs';
// $cfg['Servers'][$i]['tracking'] = 'pma__tracking';
// $cfg['Servers'][$i]['userconfig'] = 'pma__userconfig';
// $cfg['Servers'][$i]['recent'] = 'pma__recent';
// $cfg['Servers'][$i]['favorite'] = 'pma__favorite';
// $cfg['Servers'][$i]['users'] = 'pma__users';
// $cfg['Servers'][$i]['usergroups'] = 'pma__usergroups';
// $cfg['Servers'][$i]['navigationhiding'] = 'pma__navigationhiding';
// $cfg['Servers'][$i]['savedsearches'] = 'pma__savedsearches';
// $cfg['Servers'][$i]['central_columns'] = 'pma__central_columns';
// $cfg['Servers'][$i]['designer_settings'] = 'pma__designer_settings';
// $cfg['Servers'][$i]['export_templates'] = 'pma__export_templates';

/**
 * End of servers configuration
 */

/**
 * Directories for saving/loading files from server
 */
$cfg['UploadDir'] = '';
$cfg['SaveDir'] = '';

/**
 * Whether to display icons or text or both icons and text in table row
 * action segment. Value can be either of 'icons', 'text' or 'both'.
 * default = 'both'
 */
//$cfg['RowActionType'] = 'icons';

/**
 * Defines whether a user should be displayed a "show all (records)"
 * button in browse mode or not.
 * default = false
 */
//$cfg['ShowAll'] = true;

/**
 * Number of rows displayed when browsing a result set. If the result
 * set contains more rows, "Previous" and "Next".
 * Possible values: 25, 50, 100, 250, 500
 * default = 25
 */
//$cfg['MaxRows'] = 50;

/**
 * Disallow editing of binary fields
 * valid values are:
 *   false    allow editing
 *   'blob'   allow editing except for BLOB fields
 *   'noblob' disallow editing except for BLOB fields
 *   'all'    disallow editing
 * default = 'blob'
 */
//$cfg['ProtectBinary'] = false;

/**
 * Default language to use, if not browser-defined or user-defined
 * (you find all languages in the locale folder)
 * uncomment the desired line:
 * default = 'en'
 */
//$cfg['DefaultLang'] = 'en';
//$cfg['DefaultLang'] = 'de';

/**
 * How many columns should be used for table display of a database?
 * (a value larger than 1 results in some information being hidden)
 * default = 1
 */
//$cfg['PropertiesNumColumns'] = 2;

/**
 * Set to true if you want DB-based query history.If false, this utilizes
 * JS-routines to display query history (lost by window close)
 *
 * This requires configuration storage enabled, see above.
 * default = false
 */
//$cfg['QueryHistoryDB'] = true;

/**
 * When using DB-based query history, how many entries should be kept?
 * default = 25
 */
//$cfg['QueryHistoryMax'] = 100;

/**
 * Whether or not to query the user before sending the error report to
 * the phpMyAdmin team when a JavaScript error occurs
 *
 * Available options
 * ('ask' | 'always' | 'never')
 * default = 'ask'
 */
//$cfg['SendErrorReports'] = 'always';

/**
 * You can find more configuration options in the documentation
 * in the doc/ folder or at <https://docs.phpmyadmin.net/>.
 */

Aviso

Não use o usuário de controle ‘pma’ se ele ainda não existir e não use ‘pmapass’ como senha.

Exemplo de autenticação de login

Este exemplo usa examples/signon.php para demonstrar o uso do Modo de autenticação tradicional:

<?php
$i = 0;
$i++;
$cfg['Servers'][$i]['auth_type']     = 'signon';
$cfg['Servers'][$i]['SignonSession'] = 'SignonSession';
$cfg['Servers'][$i]['SignonURL']     = 'examples/signon.php';

Exemplo de login automático limitado por endereço IP

Se você quiser se logar automaticamente ao acessar o phpMyAdmin localmente enquanto pede uma senha ao acessar remotamente, você pode fazê-lo usando o seguinte trecho:

if ($_SERVER["REMOTE_ADDR"] == "127.0.0.1") {
    $cfg['Servers'][$i]['auth_type'] = 'config';
    $cfg['Servers'][$i]['user'] = 'root';
    $cfg['Servers'][$i]['password'] = 'yourpassword';
} else {
    $cfg['Servers'][$i]['auth_type'] = 'cookie';
}

Nota

A filtragem baseada em endereços IP não é confiável pela internet, use-a apenas para endereços locais.

Exemplo de uso de múltiplos servidores MySQL

Você pode configurar um número qualquer de servidores usando $cfg['Servers'], o exemplo a seguir mostra dois deles:

<?php
$cfg['blowfish_secret']='multiServerExample70518';
//any string of your choice
$i = 0;

$i++; // server 1 :
$cfg['Servers'][$i]['auth_type'] = 'cookie';
$cfg['Servers'][$i]['verbose']   = 'no1';
$cfg['Servers'][$i]['host']      = 'localhost';
// more options for #1 ...

$i++; // server 2 :
$cfg['Servers'][$i]['auth_type'] = 'cookie';
$cfg['Servers'][$i]['verbose']   = 'no2';
$cfg['Servers'][$i]['host']      = 'remote.host.addr';//or ip:'10.9.8.1'
// this server must allow remote clients, e.g., host 10.9.8.%
// not only in mysql.host but also in the startup configuration
// more options for #2 ...

// end of server sections
$cfg['ServerDefault'] = 0; // to choose the server on startup

// further general options ...

Google Cloud SQL com SSL

To connect to Google Could SQL, you currently need to disable certificate verification. This is caused by the certificate being issued for CN matching your instance name, but you connect to an IP address and PHP tries to match these two. With verification you end up with error message like:

Peer certificate CN=`api-project-851612429544:pmatest' did not match expected CN=`8.8.8.8'

Aviso

Com a verificação desabilitada seu tráfego é criptografado, mas você fica aberto a ataques man-in-the-middle.

Para conectar o phpMyAdmin ao Google Cloud SQL usando SSL, baixe os certificados do cliente e do servidor e informe o phpMyAdmin para usá-los:

// IP address of your instance
$cfg['Servers'][$i]['host'] = '8.8.8.8';
// Use SSL for connection
$cfg['Servers'][$i]['ssl'] = true;
// Client secret key
$cfg['Servers'][$i]['ssl_key'] = '../client-key.pem';
// Client certificate
$cfg['Servers'][$i]['ssl_cert'] = '../client-cert.pem';
// Server certification authority
$cfg['Servers'][$i]['ssl_ca'] = '../server-ca.pem';
// Disable SSL verification (see above note)
$cfg['Servers'][$i]['ssl_verify'] = false;

reCaptcha using hCaptcha

$cfg['CaptchaApi'] = 'https://www.hcaptcha.com/1/api.js';
$cfg['CaptchaCsp'] = 'https://hcaptcha.com https://*.hcaptcha.com';
$cfg['CaptchaRequestParam'] = 'h-captcha';
$cfg['CaptchaResponseParam'] = 'h-captcha-response';
$cfg['CaptchaSiteVerifyURL'] = 'https://hcaptcha.com/siteverify';
// This is the secret key from hCaptcha dashboard
$cfg['CaptchaLoginPrivateKey'] = '0xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx';
// This is the site key from hCaptcha dashboard
$cfg['CaptchaLoginPublicKey'] = 'xxx-xxx-xxx-xxx-xxxx';

Ver também

hCaptcha website